segunda-feira, 6 de abril de 2009

Fotografias de Pierre Verger

O Fotógrafo e etnógrafo Francês Pierre Verger nasceu em Paris, 4 de novembro de 1902. Aos 30 anos de idade após perder seu pai e sua mãe, Verger, com uma Rolleifleix começa uma andança pelo mundo. As fotografias de Pierre Verger retratam a riqueza cultural dos lugares por onde ele passou.

A fotografia em preto e branco era a especialidade de Verger.



Em 1946, Pierre Verger conheceu a cidade de Salvador e ficou apaixonado por seu povo e pela cultura afro-brasileira, o candomblé, onde se iniciou como babalaô (Pai do Segredo) e recebeu o nome de Fatumbi, que significa "nascido de novo graças ao Ifá (oráculo dessa crença)".



A partir desse contato, Verger passou a pesquisar e se aprofundar na cultura baiana e africana, o afro-descendente e o candomblé tornaram-se seu foco de interesse e seus trabalhos fotográficos foram em torno desse tema.







Pierre Verger foi amigo de Carybé, Jorge Amado, Mãe Menininha do Gandtois, Gilberto Gil, entre outras personalidades baianas do século XX.
Verger, em 1973 a pedido do Itamaraty, organizou o Museu Afro-Brasileiro da Bahia, Salvador.
Em 1988, criou a Fundação Pierre Verger, da qual era mantenedor e presidente, um centro de pesquisa que possui cerca de 60 mil negativos de suas fotos.
O fotógrafo Pierre Verger, morreu em no dia 11 de fevereiro de 1996, Salvador.
No Brasil, foi homenageado como tema de Carnaval (Rio de Janeiro, 1998) do GRES União da Ilha do Governador, cuja letra fala da Trajetória de Pierre Verger a Fatumbi.



Espaço permanente para mostras de fotografias, a Galeria Pierre Verger foi criada com o objetivo de incentivar o aperfeiçoamento e a produção fotográfica na Bahia. Promove exposições, instalações e lançamentos de livros ligados à área visual, buscando parcerias de outras instituições para também oferecer à comunidade baiana acesso à produção fotográfica nacional e internacional. A Galeria Pierre Verger foi criada em 20 de março de 1998.

Exposição, A Bahia de Verger













Pierre Verger – Japão Anos 30







"Pierre Verger: Mensageiro entre dois mundos", faz resgate da cultura Iorubá", um importante trabalho de pesquisa realizado pelo diretor Lula Buarque e o roteirista Marcos Bernstein (Central do Brasil), que estiveram na África, na França e na Bahia em busca da trajetória do fotógrafo e etnógrafo francês Pierre Verger. Gilberto Gil é quem narra e apresenta 'Verger: Mensageiro entre Dois Mundos'. O filme traz a última entrevista de Pierre Verger (filmada um dia antes de seu falecimento, em 11 de fevereiro de 1996), além de extenso material fotográfico, textos produzidos por Verger e depoimentos de amigos como o documentarista Jean Rouche (Musée de l'Homme, Paris), Jorge Amado, Zélia Gattai, Mãe Stella, Pai Agenor e o historiador Cid Teixeira.

Assista o Documentário no Vídeo Google


Fonte de Pesquisa:
"Pierre Fatumbi Verger: um Homem Livre", Jean Pierre Le Bouler, Fundação Pierre Verger.
Biografia - Wikipédia Pierre Verger

2 comentários:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

CidadeJornalismo disse...

Parabens otima pesquisa me serviu muito.