quarta-feira, 11 de março de 2009

Homem Árvore - Uma Doença Hereditária e Cruel

Epidermodisplasia Verruciforme ou doença do 'Homem Árvore', como é popularmente conhecida, é uma doença hereditária extremamente rara que leva a formação de verrugas na pele (principalmente nos pés e nas mãos) que nunca param de crescer.
Dede, como é chamado na Indonésia, é conhecido no mundo todo por ser portador dessa terrível doença.



Em agosto de 2008, Dede foi submetido a uma intervenção cirúrgica para remover 6kg de verrugas de seu corpo.



Mas essas verrugas estão crescendo novamente, e Dede precisa de ajuda para fazer novas cirurgias. Essa doença não tem cura, e para que Dede tenha uma qualidade de vida melhor, é preciso ser submetido a cirurgias anuais (ideal seria duas vezes ao ano).







Dede tem 37 anos, já foi casado e tem dois filhos. A primeira verruga foi percebida em seu joelho quando ele era adolescente. A medida que o tempo foi passando e seu corpo sendo coberto pelas verrugas, muitos problemas na vida de Dede foram aparecendo: Perdeu o emprego, a mulher o abandonou, passou a ser evitado pelos vizinhos e a maioria das atividades normais do dia a dia de um homem, como atender telefone, pescar, trabalhar, etc, ficaram limitadas.
Em um dado momento de sua vida, Dede trabalhou em um circo e dessa maneira conseguiu mobilizar a atenção pública, recebendo doações e ajuda do governo para realizar um tratamento.
Com as doações recebidas, Dede também comprou um terreno onde planta arroz, e comprou um carro usado para que os parentes possam levá-lo ao hospital.
Recentemente a Discovery Channel fez um documentário mostrando as aflições que essa doença causa ao 'Homem árvore', um ser humano vítima de uma doença sem cura, mas que pode ter seu sofrimento amenizado, caso o governo na Indonésia assuma a responsabilidade e forneça assistência necessária ao cidadão Dede.

Fonte:
Reuter - Indonesia's "tree man" faces new operations
Bizarro - Fatos e Fotos de Anomalias e Comportamentos

8 comentários:

G disse...

Impressionante!!

Abraço!

tereza disse...

Ja vi tambem no science channel uma reportagem " Jose o homem sem rosto", e um Portugues que tem esse mesmo problema e seu rosto todo foi completamente coberto pelas verrugas e a irma dele levou a Londres para ver se poderia retirar, so que como a religiao dele nao permite receber sangue, nao quis fazer a cirurgia, pois ao retirar todo o tecido, perderia muito sangue....foi uma reportagem muito comovente....vc ja viu???

Beth Cruz disse...

Que bom Tereza você aqui, amiga de infância tem tratamento especial! rsrssss
Vou procurar a respeito desse caso que eu não conheço. Mas é lastimável que em pleno século XXI as pessoas ainda estejam presas a esses fundamentalismos religiosos.
Beijão, volte sempre. Quando vier ao Brasil, entre em contato comigo, tá!
Saudade

Eliude Santana disse...

Menina!!!!!!!! Que coisa trrivel!
Faz impressao.
Bjs

fernandes disse...

a qui é o fernando isso é realmente bizarro pior que o nanismo

M4ÜRº disse...

Já dizia Michael Leroy; ''Se o caminho e único, não evite machucar os pés andando suavemente nas pedras e cacos. Ande sim com força ainda porque a hora da sua queda será a hora da sua prova.'' Isso quer dizer, quem quiser ver que veja; ele resistiu até hoje e resistira amanhã mas não vai ser morgando e sim lutando. Esse dede ganhou nota mil na coragem. Se fosse qualquer outro, teria cometido suicidio igual a piada do inglês na comunidade. E isso tá longe de ser a alternativa correta.

Blog de Ciências do Professor Bolha disse...

Na verdade não se trata de uma doença hereditária (genética), esse pescador indonésio foi acometido por um vírus bem conhecido, o HPV (papilomavírus humano)que provoca o aparecimento de verrugas na maioria das vezes nos órgãos genitai masculino e feminino principalmente, este mesmo vírus [é também responsável pelo câncer de colo uterino.

flws abraço

Edmundo Santana - Biólogo

giselle disse...

Eu sou cristan e peço a Deus que perdoe a ciencia inumana que tem coragem de fazer experiencias inenarràveis com o seu semelhante. Nao vejo o dia que tudo isso seja obra de um passado...