segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Deuses Gregos

Dos doze deuses gregos principais que viviam no Monte Olimpo (céu ou paraíso), na região de Tessália, Zeus era o deus principal, o chefe que detinha toda autoridade e poder. Mas existiam os deuses ‘menores’ que habitavam o mar e a terra.

deuses do olimpo

Os Deuses da Mitologia Grega:

Afrodite - esposa de Hefesto, o deus coxo; foi amante de Ares, o deus da guerra; seus principais atributos eram a atração erótica e o prazer sexual. Afrodite é a deusa grega da beleza e do amor.

Apolo - deus arqueiro da saúde, da música e da atividade intelectual, irmão gêmeo de Ártemis.

Ares - deus da guerra, amante adúltero de Afrodite, segundo Homero, culto não muito difundido.

Ártemis - deusa caçadora, principalmente das regiões montanhosas e silvestres; protetora da transição da adolescência, desde a infância até a idade adulta; virgem perpétua; irmã gêmea de Apolo.

Asclépio - Cultuado como herói e como deus; divindade padroeira da cura, especialmente através dos sonhos.

Atena - filha de Zeus, célebre por seu nascimento incomum (sai da cabeça do pai, já totalmente armada); deusa das habilidades manuais e da sabedoria prática; também eterna virgem, associada à esfera masculina da guerra.

Baco - forma latina, nome alternativo de Dioniso.

Bóreas - deus do vento do norte, cultuado, por exemplo em Atenas.

Deméter - deusa mãe da terra, uma das doze divindades do Olimpo, particulamente associada à fertilidade feminina.

Dioniso - deus da ilusão e do êxtase, especialmente pelo vinho e a arte dramática.

Eilêitiia - deusa do parto, invocada para minorar as dores da parturiente.

Éolo - deus dos ventos, prendeu-os num saco e os deu de presente a Odisseu quando este voltava de Tróia, porém os marinheiros enciumados, abriram o saco e libertaram novamente os ventos.

Hécate - divindade infernal associada à terra, capaz de infligir terríveis danos quando invocada por meio da magia e feitiçaria; também associada à iniciação aos cultos de mistério, frequentemente cultuada como deusa grega das encruzilhadas.

Hefesto - deus coxo, protetor dos artesãos, concebido pela mãe, Hera, sem um parceiro; criou ferramentas miraculosas, entre as quais o escudo e outras armaduras de Aquiles e de Pandora.

Hélio - deus do sol, pouco venerado, exceto em Rodes.

Hera - irmã e mulher de Zeus; no culto dos seres humanos, é associada à assistência às mulheres casadas e à proteção das cidades (por exemplo, Argos).

Hermes - filho de Zeus e da ninfa Naia; deus mensageiro, capaz de se deslocar e servir de intermediário entre as esferas humanas e divina; cultuado sob a forma de um pilar exibindo um falo ereto.

Héstia - uma das doze figuras do Olimpo, deusa da lareira; jurou virgindade perpétua.

Nereu - velho deus do mar, filho de Ponto (o mar); sua integridade foi elogiada por Hesíodo e por Píndaro; lutou com Héracles e perdeu.

Pandora - primeira mulher e deusa feita de terra; criada por Hefesto por ordem de Zeus, destinada a castigar os mortais.

Posêidon - um dos doze deuses do Olimpo, deus do mar, dos terremotos e dos cavalos; na literatura, ficou famoso por perseguir Odisseu.

Tetís - deusa e ninfa do mar, filha de Nereu, mulher de Peleu, mãe de Áquiles.

Zeus - principal divindade do panteão grego, senhor e pai de todos os deuses e deusas do Olimpo, na origem, deus celeste dotado de todos os poderes.

Apesar de não haver provas de sua veracidade, todas essas figuras míticas estão enraízadas na história da Grécia, em sua cultura e religião.

‘Grécia Antiga’ será um novo tema publicado aqui semanalmente e será baseado no livro “Grécia Antiga”, publicado originalmente nos Estados Unidos pela Cambridge University Press e traduzido no Brasil por Laura Alves e Aurélio Rebello.

Lançado pela editora Ediouro, o livro é um passeio pela Grécia Antiga, uma história de guerra e paz, que mostra quem eram os gregos: a vida na Grécia, o poder e o Estado, trabalho e lazer, o legado.

A Grécia Antiga é um caldeirão de cultura e política que gerou os alicerces políticos, artísticos, culturais, educacionais, filosóficos e científicos em que se baseia boa parte da civilização e da cultura do ocidente.

“De Fato, tudo o que é moderno em nossas vidas devemos aos gregos. Tudo o que é anacrônico deve-se ao medievalismo.”

(Oscar Wilde)

Mais informações sobre o livro, acesse www.greciaantigaolivro.com.br

10 comentários:

Kátia disse...

Oi, Beth!
Gostei muito dos assuntos que tratas no teu blog! Inclusive no post sobre os 4o anos de Woodstock usei uma imagem, te linkando. Obrigada pela visita, também estou te seguindo...
Achei ótimo este post sobre os Deuses da antiga Grácia: aqui em Porto Alegre temos o professor Moreno (autor de "Tróia")que promove cursos sobre a mitologia graga, são ótimos!
[]s
Kátia

Berenice disse...

fantástico Beth, vou acompanhar com prazer! adoro a história antiga, principalmente dos gregos e egípcios que muito nos ensinaram nas mais diversas áreas do conhecimento humano. bjos

berenice

Salette disse...

Oi Beth!
Quantas novidades por aqui...
Gosto muito de história antiga e os gregos muito me interessam pois tenho especialização em Bíblia e dou aula nas comunidades de minha paróquia. Fiz um curso de hebraico e pretendo fazer de grego (ainda não tive coragem para começar) para poder fazer o mestrado em Bíblia em São Paulo. Já estou lhe seguindo para não perder nada disso aqui.
Obrigada pelas informações.
Beijo
Salette

Arthurius Maximus disse...

Sem dúvida uma das mitologias mais férteis e intrigantes de todas as civilizações.

E nos faz pensar o que ela teria de diferente da nossa. Afinal de contas, sabemos que os deuses que eram tão adorados por eles eram meras invenções criativas; porque o nosso seria diferente?

Renata Fontanetto. disse...

Beth, eu sou fascinada por mitologia grega. Amo de paixão ler histórias e mais histórias sobre Deuses.
Um espetáculo de post ;)

beijos e abraços!

Beth Cruz disse...

Bem vinda Kátia!
Obrigada pelo link. Mitologia Grega é a minha preferida, apesar de gostar de outras. A Grécia é um capítulo especial e de suma importância na história da humanidade.
Beijo, volte sempre!

Beth Cruz disse...

Sem dúvida nenhuma Berenice!
Saíba que é um prazer sua companhia aqui.
Seu blog trata sempre de assuntos que eu adoro.
Beijo querida

Beth Cruz disse...

Verdade Arthurius!
Não fomos testemunhas oculares dos adventos passados; então com certeza existem mitos e lendas em tudo que a história nos ensina e no que as religiões pregam.
Apesar de toda evolução da ciência, sabemos tão pouco a respeito da vida, que não nos cabe o fundamentalismo.
Se é verdade a eternidade que as religiões nos promete, ficará para o futuro todas as respostas de nossas interrogações.
Abraço Arthurius!

Beth Cruz disse...

Olá Renata!
Vou fazer máximo, para sempre merecer seu reconhecimento.
Obrigada, beijão

Beth Cruz disse...

Olá Sallete!
Obrigada pela sua companhia aqui.
Já estive rapidamente no seu blog e gostei dos assuntos; prometo que passarei por lá com mais calma, o tempo anda muito curto. Acho que um dia com 50 horas não seria suficiente para tudo que gostaria de fazer,rsrssss
Beijo