quarta-feira, 17 de março de 2010

Cartier Bresson e sua Leica

O famoso fotojornalista Henri Cartier Bresson nasceu em Chanteloup, França, em 22 de agosto de 1908. Cartier Bresson foi também pintor e desenhista, mas aos 22 anos de idade, em uma viagem para a África, Cartier Bresson começou a se interessar por fotografia e se especializou na apaixonante arte.

 

foto de bresson

 

Cartier Bresson foi fotógrafo do exército Francês na Segunda Guerra Mundial, foi preso pelos nazista e participou da Resistência Francesa. Bresson fotografou eventos importantes da história mundial, entre eles: a morte de Gandhi, a China nos últimos meses do Kuomitang, a luta pela independência da Indonésia, o início da República Popular da china, o décimo aniversário da Revolução Popular Comunista, documentou a Rússia comunista (após a morte de Stalin) e a Revolução Popular Chinesa.

Depois da guerra, Bresson foi para os Estados Unidos, onde em 1947 fundou uma cooperativa de fotógrafos com Robert Capa, David Seymour (Chim), William Vandivert e George Rodge, chamada “Magnum Photos”.

Henri Cartier não realizava nenhum tipo de retoque ou manipulação das imagens. Não gostava de fotografias arranjadas e cenários artificiais. Com uma câmera fotográfica Leica (objetiva 50mm), Bresson tornou-se um dos mais influentes fotojornalista de sua época. Ficou mundialmente conhecido após seus trabalhos serem publicados nas revistas Life e Paris-Match.

 

foto-bresson-comsua-leica

 

A fotografia é a arte de conhecer, reconhecer o espaço e as pessoas, pedaços de realidades, recortes que permitem instigar e questionar, e por isso devem ser sempre verdadeiras. Nesse sentido Cartier Bresson foi genial.

Henri Cartier Bresson morreu no dia 2 de agosto de 2004, em Montjustin, Provença – França. Seu nome figura ao lado dos grandes mestres da fotografia.

 

Fotos de Cartier Bresson

 

 

cartier bresson itakly 1933 

 

cartier-bresson foto

 

foto cartier bresson

 

foto-bresson

 

Gare-de-Saint-Lazare-1932-Henri-Cartier-Bresson

 

foto-cartier-bresson

 

fotoografia bresson

 

henri cartier bresson

 

henri-cartier-bresson

 

alle_du_prado_marseille_france_1932 cartier bresson

 

cordoue_espagne_1933 cartier bresson

 

photo_expos cartier bresson

 

Frases do Fotógrafo Cartier Bresson

 

“Fotografar é colocar na mesma linha de mira, a cabeça, o olho e o coração.”

“Os fotógrafos não fazem mais do que mostrar as agulhas do relógio, mas eles escolhem os seus instantes.”

“O papel do fotógrafo é documentar e para isso o necessário é uma câmera eficiente e intuição.”

 

Imagens – Fondation Henri Cartier Bresson

3 comentários:

Arthurius Maximus disse...

Um talento imorredouro sem dúvida alguma.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Maravilhoso.
sou apaixonado pela fotografia de Cartier Bresson. E sempre quis ter uma Leica rs.

Essas câmeras tem todo um charme.
Adorei o post

Anônimo disse...

Para mim, o maior de todos os grandes fotógrafos. Gostaria de tê-lo conhecido em vida, porque é esse o desejo que se tem ao ter contato com a maravilhosa arte que deixou para o mundo.
Um dia terei uma Leica, em homenagem ao mestre Cartier-Bresson.